Embora comum na infância, fazer xixi na cama após os 5 anos merece atenção e acompanhamento médico