A enurese noturna gera estresse e dificuldades na relação com a criança, entre outros impactos emocionais, aumentando os casos de punição

Conviver com o xixi na cama pode ser mais desgastante do que se imagina. As noites mal dormidas, lidar com o lençol molhado pela manhã e a falta de informação sobre o assunto são causas de estresse e afetam a qualidade de vida, não apenas da criança, como de toda família.

Sabemos que, nas crianças, os impactos emocionais da enurese noturna vão de problemas comportamentais ao baixo rendimento escolar. Mas e os pais?

Neste texto, listamos os principais impactos da enurese noturna sobre as famílias e mostramos porque informação e orientação adequadas são fundamentais para que todos sejam envolvidos no tratamento sem traumas.

O que você sente quando seu filho(a) faz xixi na cama?

Enfrentar a enurese noturna pode mexer com as emoções também dos pais, gerando quadros de estresse, ansiedade, sentimento de culpa e falta de confiança nas suas competências enquanto educadores. Ou seja, é comum que você, mãe ou pai, comece a pensar que a dificuldade em lidar com o xixi na cama está em você.

“Estamos diante de um problema que é considerado relativamente focal, mas que tem repercussões muito maiores não só para a criança, como para a família inteira”, alerta o especialista em urologia Dr. Atila Rondon.

Além de estar atento para não se deixar levar pela frustração – afinal, a enurese noturna não é culpa da criança, nem dos pais! -, é preciso evitar que o xixi na cama afete a relação com os filhos. Não são raros os casos de punição relacionados à enurese, e que só afetam ainda mais a saúde emocional de toda a família, chegando a colocar em risco, inclusive, a integridade física da criança.

Fontes: Sapi MC, Vasconcelos JS, Silva FG, Damião R, da Silva EA. Assessment of domestic violence against children and adolescents with enuresis. J Pediatr (Rio J). 2009;85(5):433-437; Sá Ca; Gusmão Paiva AC, de Menezes MC, de Oliveira Lf, Gomes CA, de Figueiredo AA, de Bessa J Jr, Netto JM. Increased Risk of Physical Punishment among Enuretic Children with Family History of Enuresis. J Urol. 2016

Qual seu nível de tolerância?

Quanto maior o nível de intolerância com o xixi na cama, maior a chance de punição. Reflita sobre os seus sentimentos em relação aos episódios de xixi e sobre suas reações com seu filho ao se deparar com mais um dia de lençol molhado.

Os impactos emocionais da enurese noturna podem não ser fáceis de controlar, mas saiba que o comportamento dos pais é determinante para que o distúrbio seja vencido. Por isso, é importante priorizar o diálogo e entender o que está se passando com a criança.

Não procure culpados, procure ajuda

Se a sua família tem enfrentado o xixi na cama, não castigue, deboche ou repreenda a criança, muito menos ignore o problema. Nossa dica é ter paciência, oferecer apoio e buscar por orientação especializada, afinal, a enurese noturna é assunto médico e tem tratamento.

banner_thumb_diario_miccional

Ao consultar um especialista, você deve expor todo o histórico da criança para que o profissional oriente da melhor forma como lidar com a situação. “É preciso desmistificar a enurese noturna. E no consultório, é nosso papel envolver toda a família em cuidados. Nas crianças, é preciso trabalhar a autoestima e diminuir a insegurança; junto aos pais, procuramos melhorar a tolerância, diminuindo a punição”, comenta o médico.

Com informação e tratamento adequados, você verá que fica muito mais fácil vencer a enurese noturna. No nosso site, é possível consultar e localizar o Centro de Apoio mais perto de você.