O xixi na cama é um problema bastante comum na infância, mas seus impactos não podem ser ignorados

O xixi na cama é um problema bastante comum na infância, mas nem por isso os impactos que ele causa na vida das crianças podem ser ignorados. Neste mês em que comemoramos o Dia Mundial da Enurese (Word Bedwetting Day), convidamos a Dra. Eliane Garcez da Fonseca, que é especialista em enurese e incontinência urinária na infância, para nos ajudar a orientar a todos sobre o tema.

O que é enurese noturna?
Trata-se da incontinência urinária que ocorre durante o sono, em crianças a partir dos 5 anos, idade em que já se deveria ter o controle esfincteriano. De acordo com a Dra. Eliane, o que caracteriza a enurese noturna é a perda de urina durante o período do sono, podendo acontecer durante a noite, ou quando a criança dorme durante o dia. “A enurese é um problema bastante comum na infância, e acomete cerca de 10% das crianças em idade escolar”, comenta.

Impactos na vida da criança 
A enurese noturna, quando não tratada adequadamente, pode gerar impactos negativos na vida da criança, que pode vir a desenvolver sentimentos de culpa, ansiedade, agressividade e até mesmo depressão. “Outra característica importante é o bullying, que pode gerar grande sofrimento por causa das provocações e a criança acaba se sentindo humilhada”, alerta a especialista.

Por isso, é necessário considerar os impactos que a enurese tem na vida da criança e do adolescente na hora de tomar a decisão de iniciar ou não o tratamento. “Além das consequências psicossociais, temos consequências orgânicas por que a enurese é um distúrbio do sono, que pode repercutir na capacidade de aprendizagem, pode ter repercussão endócrina, metabólica e até nos processos imunológicos e inflamatórios”.

Quando se preocupar?
O xixi na cama é um ato involuntário da criança com enurese noturna. Ou seja, ela precisa saber que não tem culpa e contar com o apoio da família.

É muito importante que os pais observem os hábitos miccionais da criança. Ela apresenta urgência para urinar? Isto está se tornando frequente na vida dela? Preste atenção ainda, se os episódios de perda involuntária de xixi ocorrem várias vezes ao dia e se há dor.

Caso note algum sintoma fora do comum, procure um especialista. Lembre-se que só o médico poderá orientar sobre qual o melhor tratamento para o seu pequeno. “O que determina o início do tratamento é o impacto que a enurese está tendo na vida dessa criança e da família. Se existe incômodo, está na hora de buscar ajuda”, recomenda a Dra. Eliane.

Para saber mais sobre como superar a enurese sem traumas, assista ao vídeo completo da especialista e acompanhe nossa fanpage. A médica também gravou um recado especial para este Dia Mundial da Enurese. E para ajudar na conscientização de outras famílias, compartilhe nossos materiais. Dessa forma, outros pais também podem se informar e aprender sobre como lidar com a enurese noturna.