Bons hábitos também influenciam o desenvolvimento saudável. Veja como incentivá-los desde cedo

Nada é mais gostoso do que abraçar uma criança e sentir o cheirinho de banho recém-tomado. Difícil mesmo é convencer os pequenos de que essa é uma boa ideia. Escovar os dentes, lavar as mãos, pentear os cabelos; tudo muito chato para eles que estão sempre bagunçando por aí. Mesmo assim, é importante persistir e estimular o máximo possível boas noções de higiene e saúde para que se tornem hábitos.

Crianças que se preocupam com a higiene pessoal têm mais chances de se tornarem adolescentes asseados e, consequentemente, adultos sadios. Antes de tudo é preciso lembrar que, como todo aprendizado, os hábitos de higiene vão sendo incorporados aos poucos. Então, cuidado com a intolerância!

  1. Crie uma rotina de higiene

Organizar uma rotina visual é uma ótima ideia para estimular os bons hábitos nas crianças. Por meio de desenhos e cartazes, é possível estabelecer as principais tarefas e relembrá-la sempre que aquela atividade estiver próxima de acontecer. No banheiro, por exemplo, o material pode conter informações como tomar banho, escovar os dentes e lavar as mãos. Já na cozinha, lavar os alimentos, prender os cabelos e não pegar na comida com as mãos. Lembre-se de fixar as rotinas em um local de fácil acesso para a criança de modo que, aos poucos, ela mesma vá se lembrando das obrigações sem que você precise dizer.

  • Deixe a tarefa divertida

Se tudo no universo infantil é brincadeira, com a higiene não pode ser diferente. Invente musiquinhas, utilize vídeos, livros, gibis e jogos relacionados ao assunto. Sabonetes coloridos e escovas infantis também podem ajudar. Claro que nem sempre será possível fazer um ritual lúdico para esses momentos, contudo, é importante dedicar-se mais nesse começo para criar boas sensações na criança e, por consequência, uma aceitação maior das tarefas. Na hora de fazer xixi, por exemplo, redutores de vaso e banquinhos para os pés já favorecem o ambiente, especialmente no período de desfralde.

  • Permita que a criança faça “do seu jeito”

Um dos principais erros cometidos pelos pais ao ensinar hábitos de higiene para os filhos é direcionar cada passo. Claro que você não vai deixar a criança escovar só um lado da boca porque ela acha mais divertido, mas não adianta forçar, repreender e debater algumas coisas. As crianças enxergam tudo de uma forma particular, por isso, não adianta querer “ganhar no grito”. Uma alternativa é dar opções. Por exemplo, no banho, você deixa que ela escolha entre o sabonete rosa e o verde. Assim, ela vai sentir que participou das decisões e você, por outro lado, sabe que ela estará segura de qualquer maneira.

  • Valorize as conquistas da criança

Outro ponto importante é o reconhecimento com o progresso do seu filho. Por mais que ele ainda não lave as mãos ao usar o banheiro sem que você tenha que lembrá-lo, se ele já se limpa sozinho com o papel, há aí uma grande conquista. Ao ser estimulada positivamente por seus acertos, a criança se sente motivada e se esforçará muito mais para aprender as outras rotinas. Além do que, a preocupação não deve ser para que a criança faça tudo certo da noite para o dia, mas que vá experimentando o caminho do aprendizado e ganhando autonomia conforme o passar do tempo.

  • Apresente os hábitos de higiene em locais externos

Fora do ambiente domiciliar, também há diversos cuidados com a higiene que precisam ser tomados – não tocar objetos públicos; não colocar a mão na boca. Essa noção é importante para que a criança entenda que não é só em casa que ela precisa ficar atenta, mas também no ônibus, no restaurante e, claro, na rua. Mas, cuidado! A ideia não é aterrorizar a criança e deixá-la compulsiva; apenas mostrar a importância dos bons hábitos fora de casa. Uma boa dica é pedir que ela mesma observe o ambiente e diga, por exemplo, três coisas ali que remetem a uma boa higiene.

Gostou das nossas dicas? Queremos saber como foi – ou está sendo – sua experiência com o assunto aí na sua casa. Compartilhe em nossas redes sociais e aproveite para dividir esse conteúdo com outras pessoas.